Bom Dia! Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018.
 Home

   

A Imagem Aparecida - Características

02/01/2005
Encontrada no rio Paraíba em outubro de 1717, a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi modelada em terracota, medindo 40 centímetros de altura. Provavelmente seria também policromada, como de costume, mas esse dado não pode ser comprovado. Quando foi pescada, o corpo estava separado da cabeça e, muito provavelmente, sem a policromia original, devido aos anos em que esteve mergulhada nas águas e no lodo do rio. A cor acanelada que possui hoje é devido à exposição das chamas da velas. O estilo é seiscentista, podendo ser do Século XVII, como afirmam alguns estudiosos como o Dr. Pedro de Oliveira Ribeiro Neto, os monges beneditinos do mosteiro de São Salvador, na Bahia, Dom Clemente da Silva Nigra e Dom Paulo Lachenmayer.

Em 1978, após o atentado que a reduziu a quase duzentos pedaços, foi levada ao Prof. Pietro Maria Bardi - então diretor do Museu de Arte de São Paulo - que a examinou, juntamente com o Dr. João Marinho, colecionador de imagens brasileiras A imagem foi reconstituída pela artista plástica Maria Helena Chartuni, restauradora do MASP naquela época.

O escultor da imagem, só pode ser determinado depois de alguns estudos comparativos, já que não possui data ou assinatura. A conclusão dos peritos é de que tratava de um escultor, discípulo do monge beneditino Frei Agostinho da Piedade, e também seu colega de Ordem, Frei Agostinho de Jesus. Segundo comparações com seu estilo a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, apresentava certas características como: forma sorridente dos lábios, queixo encastoado, tendo, no centro, uma covinha; penteado, flores em relevo, nos cabelos, broche de três pérolas na testa e porte empinado para trás.

Em 8 de setembro de 1904, quando foi coroada, a imagem passou a usar, oficialmente, a coroa presenteada pela Princesa Isabel, em 1884 e o manto azul-marinho.

( Fonte de consulta: a) Livro "A Mensagem da Senhora Aparecida", do autor Pe Júlio J. Brustoloni CSsR - Pág. de 28 a 30 - Editora Santuário, 1994 - Aparecida, SP)

 

 Voltar