Boa Tarde! Terça-feira, 24 de Abril de 2018.
 Home

   

‘O GOLPE’ DE DEUS

10/11/2003
      Um dos mais maravilhosos tesouros que Deus deu ao homem é sem dúvida a liberdade. Para ser mais preciso, a liberdade é a única coisa que temos de realmente nosso, ou seja, O livre uso da nossa vontade para agir e para decidirmos entre os caminhos que temos diante de nós, aqueles que norteiam a nossa vida. Claro então, Deus nos fez completamente livres, e isso inclui a liberdade total, até mesmo de O rejeitar para sempre.
      A liberdade, ou seja, a vontade do homem, é um dom tão consciente de Deus, que nela Ele jamais mexe. Na nossa vontade está de fato a mais extraordinária “sacada” de Deus quanto ao homem. Que tal seria se fôssemos como autômatos, obedientes cegos, pessoas destituídas de vontade própria e que decidissem sempre para Deus? Não haveria graça alguma na criação. Nem mérito! E é por isso, pela vantagem que nós temos de poder decidir até contra o próprio Criador e Pai, que podemos dar a Ele uma prova de nosso amor, uma prova clara de que merecemos o Amor Dele, que desta forma nos pode cumular de infinitas graças. Afinal, se não pudéssemos provar que merecemos este amor, que mérito teríamos? Ou, se nada merecêssemos, porque mesmo Deus haveria de nos premiar?
      Por que motivo entro nesta questão? Entro apenas para perguntar ao leitor uma coisa: como é que você acha que Deus, sem afrontar a liberdade que deu ao homem, haverá de levar a imensa maioria dos homens para o céu? Sim, esta imensa maioria que parece hoje nada querer com Deus? Este gente que foge de Deus e busca o diabo! Sim, falo de salvar as almas, inclusive daqueles que hoje, em sua imensa maioria, se negam a aceitar a Deus! E faço tal colocação apenas para esclarecer a todos aqueles apóstolos que hoje lutam pela salvação dos membros de suas famílias. Pessoas que não querem ouvir nem ver, para que jamais duvidem do poder deste Pai maravilhoso. Pai que é capaz de, sem ferir o princípio da liberdade, sem forçar em nada a vontade do homem, mesmo assim leva-lo a decidir livremente por Ele, e assim leva-los, quase todos, para o céu.
      Vejam que se passam já 72 séculos desde Adão e Eva, já milhões de provas irrefutáveis nos deu o Criador de que nos ama, que é Paciente, que é Misericordioso e que é Bom, mas infelizmente só temos feito O desafiar continuamente. Na verdade, ao invés de buscar a Deus sobre todas as coisas, buscamos hoje o mundo acima de tudo, de tal forma que para muitos Deus é um mero acidente. Para outros, Deus está morto! Ora, se somarmos juntos os crimes e os pecados da humanidade, cometidos durante todos estes milênios, é certo que a conta do seu número ultrapassa o infinito. Hoje, de tal forma os crimes dos homens pesam sobre a terra, que ela já teria sumido no abismo e afundado sobre si mesma, não fosse o amor deste Deus, que embora todas estas coisas, faz de tudo para nos levar para junto de Si.
      Claro está, falo apenas em levar nossas almas para o céu. Para os braços eternos de Deus. Isso leva a entender que nenhum de nós estará fisicamente livre nem isento das catástrofes que se aproximam para a humanidade. Mas verdade é que estes que se fazem renitentes, teimosos em ouvir os avisos e sinais do céu, estes com certeza absoluta não passarão vivos para a Nova Terra, ou muito poucos o farão. Tenham certeza absoluta disso! Só, pois, os que já hoje buscam a santidade, que buscam viver plenamente a Palavra de Deus, que são humildes e submissos a tudo aquilo que a verdadeira Igreja Católica prega, só estes, que desejam afinal ser santos, têm garantido não só o céu, como poderão ter ainda uma chance de prolongar seus dias sobre a terra. Eis porque, “um será tomado e outro deixado”.
      E a pergunta é: como Deus, Todo Poderoso, fará isso? Como converter uma pessoa teimosa, arrogante, cheia de si, orgulhosa, que acha que sabe tudo, que sabe mais que os outros, que não aceita nada que os outros digam, e tantas outras iguais que hoje enchem a terra? Como converter um cego para as coisas de Deus? Como converter um surdo para as coisas de Deus? Como fazer isso, sem afrontar a sua liberdade? Vejam, Deus tem suscitado hoje milhares de profetas, tem proporcionado milhares de aparições de Nossa Senhora em todo o mundo, tem derramado Seu Espírito sobre toda a carne (Jl 3) como nunca, e tem enviado uma tão grande avalanche de sinais claros, que parece impossível que as pessoas não percebam. Mas a verdade é que, embora tudo isso, bilhões permanecem insensíveis, e nos parece humanamente impossível que algo os possa converter.
      Tenho falado com pessoas da caminhada, ainda hoje mesmo com um jovem de apenas 20 anos, justo o mais moço da casa, que me dizia com todos as letras: “é impossível que as pessoas não vejam! Tudo está tão claro diante da gente! Mas meu pai, minha mãe e meus dois irmãos acham que estou ficando maluco”. De fato, tal é a teimosia dos homens, que muitos chegam a pensar e a pregar que a imensa maioria da humanidade se perderá eternamente, o que é falso! Na verdade a absoluta maioria acabará indo para os braços do Pai Eterno! Para o céu! E mais, irá de livre e espontânea vontade, mesmo que seja por um “golpe” magistral das mãos de Deus. Como?
      Todos sabem que os sinais dos tempos são também pequenos avisos de Deus. Por hora, em toda a terra, estamos ainda a assistir apenas pequenos sinais. Aparições de Nossa Senhora em muito lugares. Imagens Dela que aparecem em vitrais e janelas! Formiguinhas que talham perfeitas imagens de Nossa Senhora nas folhas das árvores! (Você já conseguiu que alguém lhe explicasse por que motivo, somente imagens de nossa Mãe, e não outras?) Enfim, mutações na natureza, nas estações, no clima, no regime de chuvas, no frio, no calor, na seca, nas doenças velhas que retornam, nas novas que surgem, nos acidentes de todos os tipos no mundo, vulcões ativos, terremotos constantes, tremores de terra onde nunca os houve, aves que mudam seu milenar curso migratório e acima de tudo no tempo que passa velozmente, pois nosso dia atual parece feito de poucas horas, tão ligeiro passa.
      Logo, porém, o Senhor nosso Deus irá emitir sinais mais fortes. A medida que forem se aproximando os primeiros indícios da hecatombe, da grande tribulação que se abaterá sobre toda a humanidade, também mais fortemente o Senhor irá sinalizar para a humanidade. Entre estes sinais, certamente que veremos cruzes vermelhas no céu, por dias seguidos, como surgidas do nada. Veremos sinais nos astros, especialmente no sol e na lua, mas também nas estrelas, coisa que o próprio Jesus anunciou em Mateus 24. E o próprio Jesus falou que naqueles dias “os homens definharão de medo”, ante a iminência de graves acontecimentos. E tanto mais medo terão, quanto menos estiverem as pessoas preparadas.
      Mas já o profeta Sofonias (3,2) alertava que o povo do nosso tempo “não ouviu a voz, nem aceitou o aviso; não confiou no Senhor, nem se aproximou do Senhor seu Deus”. Quer dizer, não será com pequenos avisos e sinais que Deus converterá estes corações embrutecidos de hoje. É então necessário algo mais forte, mais poderoso, mais terrível e mais devastador que tudo aquilo que Ele já fez. Na verdade, os avisos de hoje, são mudanças planetárias do clima, são catástrofes localizadas e assoladoras, são acidentes terríveis com grandes perdas de vidas e coisas assim. Tudo para lembrar ao homem que o caminho não é por ali. Entretanto o homem não quer ver nem ouvir falar sobre isso, e afinal, acha tudo normal.
      Mas um dia virá um grande AVISO. Um grande SINAL! Algo mais terrível que mil e um terremotos juntos e que sacudirá a terra inteira, milímetro a milímetro, grama a grama, gota a gota. Quando nem um grão de areia sequer do mar, nem um átomo que seja de todo o planeta terra, irá ficar no mesmo lugar orbital que Deus lhe destinou desde infinitos tempos. Como o homem não se curva diante de Deus, é preciso que ele seja sacudido até as entranhas, seja abalroado em todos os seus sentimentos, seja espremido e chocalhado a fim de ACORDAR para a realidade gritante: não dá mais! Basta de tantos desvarios! De tantas loucuras! E será um terrível acordar, para muitos de um sono de morte - de onde o embalava satanás - para um grande e esplendoroso momento de eternidade. Um momento extraordinário de acordar!
      Este AVISO de Deus – tão citado pelos profetas atuais - foi predito e conseguido por Nossa Senhora, diretamente do Pai e deverá acontecer de um momento para outro. Ele foi predito por Ela, nas aparições de Garabandal – Norte da Espanha – ocorridas de 1962 a 1967. Ninguém sabe o dia! Apenas o coração amoroso desta Mãe, para dobrar a “Vontade” de Deus, fazendo-A explodir ainda mais em Seu infinito Amor pelos homens. Na verdade Deus não é obrigado a proceder assim. Ele já nos legou os profetas, nos deixou a Palavra, nos deu a Igreja, afinal, tudo aquilo que nós precisamos para O buscar livremente. O certo é que ninguém pode alegar ignorância da Lei. Mas, a pedido da Mãe, certamente Ele o fará! Como o homem não age, o Pai celeste terá que agir!
      Pois não conformado com esta explosão de Amor – os pequenos avisos e sinais que Ele já nos tem mandado – o Espírito de Deus, num dado momento haverá de iluminar todas as consciências, á luz da Divina Verdade. Então todas as pessoas da terra terão a possibilidade de ver o estado de suas almas, assim como Deus a vê continuamente. E verão naquele momento o lugar exato aonde iriam parar, caso morressem naquele instante: Céu, Purgatório ou Inferno! E não tenham dúvidas de que a maioria da humanidade verá seu lugar no inferno, pois todos serão pegos de surpresa – o Dia do Senhor virá como um ladrão – ao não estarem com a confissão em dia.
      Então todos poderão ver os seus erros, suas falhas e suas faltas de modo a perceberem claramente o que fazer para corrigir suas vidas. E como a maioria absoluta não quererá ir para o Inferno eterno, ela se converterá. Será um tolhimento da vontade do homem, uma vez que todos serão obrigados a parar e ver? Não, de forma alguma, porque todos mesmo assim estarão livres para aceitar ou negar aquilo que viram! Seria afronta, se com isso Deus obrigasse forçadamente a todos a mudarem de vida. Mas todos saberão que DEUS existe!
      Ai você dirá: mas de que adianta mandar o AVISO, se depois de horas passadas já a imensa maioria dos homens terá caído novamente em falta? Eis ai o “pulo do gato”, ou seja, a esperteza - na verdade Sabedoria de Deus! Sim, o que está em jogo não é o destino dos corpos das pessoas, mas sim o destino eterno das almas. Por isso, mal os homens tenham visto seus pecados, tenham se arrependido profundamente deles, tenham sofrido horrivelmente por causa de suas faltas e com isso também tenham pagado ou expiado as penas do Purgatório, ANTES que eles voltem a cair em falta novamente, eis que soa a terceira trombeta do Apocalipse. “Caiu então uma grande estrela a arder como um facho; caiu sobre uma terça parte dos rios e das fontes. O nome da estrela era Absinto” (Ap 8,10-11). Sim, um cometa que virá com seu facho incandescente, caindo em vários lugares da terra ao mesmo tempo, cujo bólido maior cairá no Atlântico Norte, mais precisamente no Mar das Antilhas, segundo revelações de Nossa Senhora ao Cláudio.
      Mas que tem a ver isso? Tem a ver que o impacto desse astro com a terra será tão pavoroso, que deixará o planeta em frangalhos (Isaías 24). Segundo as mensagens, e o próprio Livro do Apocalipse, 1/3 parte da humanidade perecerá com este evento. Ou seja, quando esta terça parte se jogar aos pés de Deus arrependida, ANTES que volte a pecar, o Pai Santíssimo as recolhe para o Seu seio eterno. Assim, em poucas horas, Deus faz sua preciosa colheita e com isso dá um golpe monumental nas pretensões do inferno. Eis porque os demônios temem este AVISO mais que tudo. Porque eles sabem que naquele momento a maioria das almas escolherá Deus e os renegará para sempre. Afinal todos verão também a face do inferno. Será um momento pavoroso? Sim! Será um terrível acordar? Sim! Mas de que forma atrair os homens sem lhes tolher a liberdade de escolha?
      Acompanhe, porém a seqüência! Como vimos, depois deste impacto colossal do astro, ainda parte da humanidade restará viva. Embora, é claro, milhares de cidades estejam já sepultados no mar e embora outras tantas estejam reduzidas a montões de escombros fumegantes. Como então salvar estes outros, a quem na verdade Deus estará dando ainda novas chances? Eis o que diz o Senhor: “Exterminei as nações, seus chefes ficaram atarantados; devastei as ruas de tal modo que ninguém mais passa por elas; e suas cidades foram de tal modo arrasadas que já não resta mais um habitante sequer. Eu dizia: agora pelo menos temer-Me-ás e aceitarás o aviso”(So 3,6-7) Não, infelizmente não será assim, pois eles aplicaram-se ainda mais em perverter seus caminhos.
      Maldita rebeldia! Maldita arrogância! Maldita desobediência! Não, os que restarem, embora todos os castigos, embora a força do AVISO, embora a visão aterradora do lugar de cada um no inferno, ainda assim não se converterão. “Por isso, esperai-Me – oráculo do Senhor – até o dia em que Me levantarei como testemunha, porque resolvi congregar as nações e reunir os reinos, para descarregar sobre eles o Meu furor, todo o ardor da Minha cólera; porque a terra será devastada pelo fogo do Meu ressentimento” (So 3,8).
      Então virá o tempo em que os vivos invejarão os mortos. Então o homem estará mergulhado na Grande Seca, na fome aterradora, na carestia absoluta de tudo, nas doenças incuráveis, na falta absoluta de hospitais e remédios, no meio de verdadeiras nuvens de insetos, pulgas, pernilongos, escaravelhos e gafanhotos (Ap 9), animais estes que devorarão tudo aquilo que sobrou depois da queda do cometa, do envenenamento das águas e fontes e do imenso caldeirão em que a terra estará imersa, especialmente depois da explosão das três bombas atômicas da terceira guerra mundial.
      Sim, chegará o momento em que parecerá aos bons que Deus os tenha abandonado. Enquanto isso os maus poderão experimentar ainda aqui o que significa o reino do diabo seu pai e sedutor. Tempo para ambos, bons a maus, da mais profunda meditação. A terra inteira, em desolação completa, totalmente queimada, envolta em fumaça e gases, nada mais será que um palco de horrores. A maioria dos homens andará como zumbis, sem rumo e direção, sequer capazes de prover o próprio sustento. Atém mesmo milhares de ricos, de poderosos, de reis, de príncipes deste mundo, de todos aqueles que vivem hoje como nababos, estarão catando comida nas lixeiras. Eles que engordaram à custa do sangue dos pobres, haverão provar em dobro (Ap 18,6) no cadinho da miséria, o quanto sugaram dos miseráveis.
      Depois disso tudo, quem sabe os homens que restarem voltarão a Deus? Que você acha? Infelizmente, embora todos estes sinais, os homens “aplicaram-se ainda mais a perverter os seus caminhos”(So 3,7). Ou como está em Apocalipse, “o restante dos homens que não foi morto por estes três flagelos – fogo, fumaça e enxofre – não se arrependeu das obras de suas mãos. Não cessaram de adorar o demônio... Não se arrependeram de seus homicídios, seus malefícios, suas imundícies e seus furtos”(Ap 9,20-21). Tudo está predito na Bíblia. Maldito coração de pedra, que não se dobra nem tendo diante de si o inferno.
      E se pergunta, embora tudo isso, embora mil afrontas, descasos, blasfêmias, ódio mortal, enfim tudo aquilo que pode acontecer durante este tempo de caos, mesmo assim, poderá o Senhor Deus ainda amar ao ser humano? Poderá Ele estender ainda uma vez a mão para sua criatura? E a resposta é: SIM! Mesmo assim, o Pai de bondade, dará uma última chance ao seu vermezinho miserável, que embora rolando na areia escaldante de uma terra em chamas mesmo assim O desafia. E acontecerá então o Grande Milagre! A mais estupenda mostra do Poder Supremo e Absoluto. Mais uma vez, conforme a mensagem de Garabandal, esta Mãe carinhosa haverá de extrair do Coração Amantíssimo de seu Filho, pelas mãos de Deus Pai, o maior milagre, conforme jamais houve, nem jamais haverá depois pelo sempre.
      Como será? Pelas mensagens passadas por Nossa Senhora ao Cláudio, conforme já explicamos no livro “O Milagre do Fim”, acontecerá o seguinte. Como vimos, aquele astro que caiu na terra por ocasião do AVISO, veio em muitos pedaços que caíram em diversos lugares da terra, o maior deles, nas Antilhas. Com o impacto, a terra saiu de órbita e ficou meio perdida pelo espaço, em órbita estranha, - o que provocará imensas modificações do clima - durante algum tempo. Devemos lembrar, que este astro virá pelo espaço de uma posição tal, que só nos últimos dias será percebido pelos cientistas. Provavelmente virá da mesma direção do sol, de tal forma que é quase impossível detecta-lo com grande antecedência. Então, nos últimos dias, a ciência verá um novo bólido, com um tamanho muitas vezes superior ao primeiro, vindo em direção da terra. E perceberá que não existe escapatória. Caso ela colida com a terra, acabará com toda a vida que nela existe!...
      E o profeta Ezequiel descreve este momento: “O fim se avizinha, ao fim se aproxima, ele desperta para cair sobre ti; ei-lo! Tua vez é chegada, habitante da terra”(Ez 7,6) Ao verem sobre suas cabeças aquele horrendo bólido, todos os homens, bons e maus irão “se refugiar nas montanhas, gemerão como pombas, por causa de seus pecados. Todas as mãos cairão desalentadas e todos os joelhos tremerão. Revestir-se-ão de sacos e tremerão como varas verdes... Deitarão seu dinheiro as ruas, seu ouro será como imundície; sua prata e seu ouro não poderão salva-los no dia da cólera do Senhor” (Ez 7,16-19). Isso tudo, meus amigos, está para nós a apenas “um toque” de mão!
      Que nos parece isso? Este novo “golpe” salvador de Deus, virá segundo Nossa Senhora disse em Garabandal, dentro de um ano após o Aviso. Quer dizer, aquele cometa estilhaçado, cujos primeiros pedaços haviam caído no momento do Aviso, teve através dos milênios atrasada esta segunda parte maior em cerca de um ano de viagem. E ele virá com certeza. A Bíblia revela isso! As profecias atuais falam a mesma coisa! Entretanto, o poder de Deus é infinito! Quando a humanidade estiver quase 100% de joelhos implorando a divina misericórdia, quando os últimos e mais renitentes pecadores finalmente capitularem diante de Deus pedindo perdão, arrependidos, contritos e humilhados, então Deus atende o pedido de Nossa Senhora e suspende o cometa no ar... no último instante...
      Ontem mesmo, conversando com uma pessoa especial, destas que Deus prepara a fim de uma missão futura, vi que ele me fez uma descrição detalhada deste astro, conforme o céu já mostrou a ela. Surpreendentemente percebi que se trata da mesma pedra que vi em um sonho recentemente. Não foi propriamente um sonho, mas um pequeno flash, que me ficou gravado na mente. Trata-se de uma coisa pavorosa. Imaginem uma pedra tipo bronze envelhecido, cheia de crateras como daquelas que há na lua. Não é uma pedra bem na forma arredondada, mas cheia de defeitos, como destas que rolam algum tempo nos rios. É isso! Pensem numa coisa enorme, suspensa sobre nossas cabeças, de um tamanho tal que quase atinge os horizontes, como se fosse impossível escapar. Bem assim! Este é o poder de Deus! Ele haverá de parar o bólido no ar e o deixará suspenso por alguns instantes..
      Então como se Ele desse um imenso empurrão em toda a terra, Deus a afasta da rota de colisão do astro, e fá-la voltar ao eixo antigo e milenar, conforme ela vagava antes do impacto do cometa do Aviso, que caíra já quase um ano antes. Trata-se de um monumental “empurrão”! Diríamos como se houvesse uma força de repulsão igual a de dois pólos iguais de um gigantesco imã, que se retraem instintivamente. É um verdadeiro “coice” que faz a terra vibrar em toda a sua estrutura. E é neste momento, a nosso entender, que acontece o derramamento da sétima taça do Apocalipse, pois “houve, então relâmpagos vozes e trovões, assim como um tão grande terremoto, tão grande como jamais houve...”(16,18)
      E é este terremoto, que nos parece o descrito por Vassula num de seus livros, o fenômeno que leva a terra a penetrar nos famosos três dias de trevas, o último acontecimento mau do Velho Mundo que se esvai. E as profecias de santos dos séculos passados revelam já nos davam conta deste pavoroso evento. De fato, o Milagre de Deus, desviando a terra da rota do cometa, será o último apelo de Deus à conversão das gentes. Qualquer pessoa que, no abismo infinito de sua estupidez, mesmo verificando este poder de Deus, mesmo sabendo que só Ele é capaz de produzir tão poderoso feito, mesmo assim não se converter e não se decidir por Ele, certamente que estará comprando o bilhete para o inferno.
      E há homens estúpidos, sim, o suficiente, para cometerem tamanho desatino. Restará então ao Pai Bondade e Misericórdia, abrir o báratro infernal e permitir que saiam dele os últimos demônios, para virem buscar – ainda vivas – semelhantes pessoas. Eis que se fechará, imediatamente após este Milagre, o último canal da graça divina, abrindo-se ao mundo apenas o cadinho da Justiça Eterna. Quem não se converteu até ali, não se converterá nunca mais. Estes poderão até saber que Deus existe, mas não conseguirão mais voltar para Ele. Nas 72 horas de trevas que se seguirem, imperará a justiça para os maus.
      E os últimos renitentes, teimosos e tenazes pecadores irão experimentar ainda aqui na terra, o pavor do remorso eterno que passarão a viver. De fato, as profecias nos dizem que Deus salvará apenas “alguns poucos” nestes últimos momentos. E quando terminarem estas horas de horror e espanto, não terá restado mais nenhum mau em toda a superfície da terra. E junto com eles, terão ido para o “lago de fogo eterno” todos os demônios que os seduziram, para nunca mais empestarem a terra. Nunca mais!
      É claro que, por ocasião do Milagre, quando as pessoas verem aquele monstro por sobre suas cabeças, quando perceberem que sua morte é iminente, quando se sentirem perdidos e sem qualquer outra alternativa, é certo que a imensa maioria dos homens e mulheres que ainda estiverem vivos, voltar-se-ão para Deus. Contritas e humilhadas, milhares de pessoas haverão de reconhecer o primado de Deus e se arrependerem de seus inúmeros pecados. E acontecerá então uma dor muito grande pelas faltas de cada um. E isso tudo, aliado ao sofrimento purificador de todas as catástrofes anteriores, haverá de completar neles a devida expiação por todas estas faltas.
      Então, novo “golpe” da mão prestimosa de Deus, eis que sobrevém aquele grande terremoto. O último e o mais terrível, o maior desde que o homem habita a terra. E é óbvio que ele levará muita gente. Milhares ainda, os últimos, serão levados por Deus para os Seus Braços eternos, colhidos em meio a última tempestade, antes que voltem a pecar e se percam. Este é o nosso Deus cujo nome é Bondade e Misericórdia. Este é o nosso Deus, cujo nome Santo é Amor. Dirão alguns que é crueldade Dele, colher tantas vidas nestas catástrofes. Direi eu, Misericórdia e Perfeição, pois se Ele deixasse as pessoas seguirem seus caminhos bestiais, a maioria destes últimos teimosos mentecaptos, iria é para o inferno sem contemplação. Não existe forma de colher uma flor sem apanha-la. Não existe outra forma de perder uma flor, que não seja deixa-la sozinha e apodrecendo à própria sorte. Quanto ás que quiseram permanecer na podridão... Bem, estas servirão de repasto aos vermes do tempo! Este é o seu destino eterno! Cada um é livre agir, livre ser e livre pensar! Livre para cuspir na Misericórdia, em troca do escarro eterno dos demônios. Tudo pelo simples “prazer” de desafiar ao Criador!
      Felizmente, a maioria absoluta e avassaladora da humanidade se salvará eternamente. O Amor de Deus é infinito! A Misericórdia de Deus é também infinita! Mas infelizmente para alguns renitentes, a Justiça de Deus é também e exatamente do tamanho da Misericórdia. É por este pequeno ralo, tão finíssimo como uma malha de aço, que ainda passam algumas almas rumo ao inferno. Pois é preciso que elas queiram deliberadamente isso. É preciso que elas lutem desesperadamente para se livrarem de Deus. É preciso que elas abram, a viva força, as potentes malhas do Amor divino, para só então caírem livres na solidão eterna. De fato, eu sou incapaz de descrever melhor o que seja esta maldita rejeição a Deus. Também sou incapaz de compreender o porquê uma alma prefere isso. Acho que nem os demônios entendem como é que, sendo eles tão absurdamente horríveis, mesmo assim são capazes de atrair para si algumas almas. Não tenho palavras para escrever. A imbecilidade daqueles que rejeitam o amor, só Deus para entender.
      Por isso, eu prefiro falar do Amor! Prefiro falar em salvação das almas. Prefiro gastar meus dedos e esfolar minha mente, escrevendo palavras que salvam, que levam a Deus, que edificam para a eternidade. Repugna-me, profundamente, ter que falar e alertar sobre o inferno. Entretanto, não me posso furtar a esta pavorosa realidade. E justo agora, onde estamos no limiar da decisão eterna de todos os seres humanos, é tempo mais do que propício para a gente falar sobre o Amor Infinito deste Pai, que em “golpes” tão perfeitos de Seu poderoso braço, é capaz de sustar a corrida do homem rumo ao inferno, usando destes dois artifícios tão perfeitos como o “Aviso” e o “Milagre”.
      Bendito seja eternamente o Amor! Bendita seja eternamente a Misericórdia! Eu tenho um grande orgulho de ser filho deste Pai Eterno e maravilhoso. É Nele que mergulho e só Nele me confio. Quem me tirará de seus amorosos braços? Quem me privará de Seu Eterno abraço?
      Alegrem-se pais e mães! Este mundo não vale nada! Não vale a pena ficar lamentando este mundo triste que se esvai. Pois quando terminar este tempo de Deus, quando se tiverem cumprido todas as profecias, quando Jesus tiver retornado em Glória e submetido sob os Seus pés todos os seus inimigos, inclusive a morte, então só tenho um único desejo: é me tornar como uma destas pequenas crianças, que se agarra nas calças do pai! Acaso o Pai Eterno, não é meu Pai? Então iremos junto, crianças eternas, a construir mundos com o Pai. Vamos participar da criação divina! Pois mergulhados no abismo amoroso de Deus, nenhuma força será mais capaz de nos arrancar dali. Esta é a vida verdadeira! Esta a felicidade suprema! Esta a alegria eterna! Viver em Deus, com Deus e apenas para Deus!

Matéria retirada do site http://www.recados.aarao.nom.br

 

 Voltar