Bom Dia! Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018.
 Home

   


Pe. Emerson Correr CSS
vocacional@estigmatinos.com.br
29/06/2005 - Tema: Vocação

Visualizações desta matéria: 149
Comente ou veja os comentários desta matéria (1)


VOCAÇÕES? DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?

Um olhar mais além dos interesses particulares.

Não poucas pessoas que já me procuraram, após ouvir sobre minhas reflexões a respeito da questão vocacional e me disseram: "não tenho nada a ver com isso". Como se a responsabilidade para "angariar" vocações dependesse exclusivamente de algumas pessoas e, mais particularmente ainda, de padres, consagrados e consagradas. E mais ainda, como se a vida da Igreja devesse ser movida por estas pessoas enquanto que os outros devessem apenas tornar meros "espectadores".
Não faltam preconceitos e atitudes até negativas em relação a animação vocacional. É preciso porém, criar em uma perspectiva de fé, uma nova mentalidade, uma espiritualidade do seguimento de Cristo que evite colocar neste ou naquela pessoa a responsabilidade pelo futuro da vida da Igreja.
No ano de 2003 vivenciamos o Ano Vocacional com o tema: "Batismo, fonte de todas as vocações". A proposta deste Ano Vocacional quis ser bastante encorajadora: "promover, em toda a Igreja no Brasil, um novo e promissor despertar vocacional, para que todos os cristãos e cristãs, a partir do compromisso batismal, assumam, na comunidade e nas diferentes realidades da sociedade, sua própria vocação e missão. Tudo isso para que não faltem evangelizadores que anunciem com entusiasmo a Boa Notícia do Reino" (Texto Base, n. 16).
Uma motivação muito forte se fez presente. "O mundo vive uma grande crise provocada pela globalização neoliberal e por outras situações difíceis. No âmbito eclesial o momento atual caracteriza-se pela desconfiança, pelo desânimo. Muitas lideranças estão cansadas. Encontra-se na mesma situação dos Apóstolos: "mestre, tentamos a noite inteira, e não pescamos nada..." (Lc 5,5). O lema do Ano Vocacional é um convite a acreditar na Palavra do Senhor e tentar mais uma vez, indo para frente, arriscando, ousando, sabendo que vale a pena, sob o impulso da Palavra, "lançar as redes" " (Texto Base, n. 13).
É, portanto, com a intenção de libertar deste conceito errôneo em compreender, sobre a dimensão da responsabilidade em relação a questão vocacional, é que escrevo. E venho assinalar aquilo que lhes apresentei sobre o Texto Base. É importante gerar uma nova mística e uma nova espiritualidade do seguimento, onde todos os batizados e batizadas possam ser perseverantes, dar testemunho de sua fé e viver a própria vocação na fidelidade, até que se atinja a plena maturidade em Cristo (cf. EF 4, 13).
Assim sendo:
- Se em certa época a dimensão vocacional se referia somente ou sobretudo a algumas vocações...
... agora deveria tender sempre mais para a promoção de todas as vocações, porque na Igreja do Senhor, ou se cresce junto ou ninguém cresce;
... hoje, só se faz verdadeira promoção vocacional quem é animado pela certeza de que em toda pessoa, sem exclusão de ninguém, existe o dom de Deus que espera ser descoberto.
Não se trata aqui de menosprezar, nem culpar alguém por aquilo que não teria sido feito; antes, o nosso sentimento de agradecimento e de reconhecimento para com aqueles que, em condições de notável dificuldade, ajudaram generosamente muitos a redescobrir sua vida em sentido eclesial ou até mesmo a muitos jovens a procurar e encontrar a própria vocação no seu sentido particular como sacerdote ou consagrado.
Contudo, resta-nos uma nova postura frente as novas exigências do nosso mundo e para isso faço minhas as palavras de Dom Pedro Casaldáliga: "desejaria que todos e cada um de nós pudesse visitar, pelo menos em espírito, a própria pia batismal, mergulhar nela a nossa cabeça e redescobrir a missionariedade do próprio batismo. Eu sou batizado? Então, devo ser missionário. Se eu não sou missionário, então não sou cristão".

Pe. Emerson Correr, CSS


Veja outras matérias de Pe. Emerson Correr CSS...
30/10/2005 - Vocação - APROFUNDANDO - PARTE I
20/09/2005 - Vocação -
CONFUSÃO ENTRE VOCAÇÃO E PROFISSÃO*
29/06/2005 - Vocação -
VOCAÇÕES? DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?
08/06/2005 - Vocação -
PROFISSÃO OU VOCAÇÃO?
18/05/2005 - Vocação -
"MARIA, ÉS FELIZ PORQUE ACREDITASTES!"
25/04/2005 - Vocação -
BÍBLIA E VOCAÇÃO (3ª. PARTE)
12/04/2005 - Vocação -
BÍBLIA E VOCAÇÃO (2ª. PARTE)
27/03/2005 - Vocação -
BÍBLIA E VOCAÇÃO (1ª. PARTE)
15/03/2005 - Vocação -
"OS BARULHOS SÃO MAIS ATRAENTES"
04/03/2005 - Vocação -
MAS, AINDA HÁ VOCAÇÕES?
23/02/2005 - Vocação -
O Padre que nós precisamos pode estar em sua casa!

 Voltar